Armada

Ernest Cline
Ernest Cline é o único que poderia juntar tantas referências de ficções científicas de modo brilhante, e este livro é o resultado desse talento: um thriller surpreendente e uma história sobre invasão alienígena nunca antes contada. Confira a cada página o embate clássico entre humanos e extraterrestres recheado de cultura pop que fez de Jogador Número 1 um fenômeno. Durante toda a sua vida, Zack Lightman quis que o mundo real fosse menos chato. Segundo ele, a realidade poderia ser mais parecida com o universo dos livros de ficção científica, filmes e videogames. Poderia acontecer algo fantástico para que sua vida deixasse de ser monótona, levando-o a uma aventura – e por que não uma aventura espacial? Apesar disso, Zack diz a si mesmo saber a diferença entre a fantasia e a realidade e que jogadores de videogames adolescentes e sem objetivos na vida não são os salvadores do universo. Então, um dia, durante a aula de matemática, ele a vê pela janela: uma nave que se parece com o caça Glaive do videogame on-line de simulação de voo que ele joga todas as noites, Armada, que tem como objetivo proteger a Terra de uma invasão alienígena. Agora isso está realmente acontecendo. E suas habilidades, assim como as de milhões de jogadores no mundo, são necessárias para salvar o planeta da destruição. Um excelente entretenimento! Um tributo aos antigos jogos de videogames e, assim como Jogador Número 1, uma incrível diversão para qualquer um que se lembre daquele tempo e daqueles jogos.  
*No momento, este livro só poderá ser entregue
 em endereços nos Estados Unidos.
 
Saiba mais

US$22.78

Ernest Cline é o único que poderia juntar tantas referências de ficções científicas de modo brilhante, e este livro é o resultado desse talento: um thriller surpreendente e uma história sobre invasão alienígena nunca antes contada. Confira a cada página o embate clássico entre humanos e extraterrestres recheado de cultura pop que fez de Jogador Número 1 um fenômeno. Durante toda a sua vida, Zack Lightman quis que o mundo real fosse menos chato. Segundo ele, a realidade poderia ser mais parecida com o universo dos livros de ficção científica, filmes e videogames. Poderia acontecer algo fantástico para que sua vida deixasse de ser monótona, levando-o a uma aventura – e por que não uma aventura espacial? Apesar disso, Zack diz a si mesmo saber a diferença entre a fantasia e a realidade e que jogadores de videogames adolescentes e sem objetivos na vida não são os salvadores do universo. Então, um dia, durante a aula de matemática, ele a vê pela janela: uma nave que se parece com o caça Glaive do videogame on-line de simulação de voo que ele joga todas as noites, Armada, que tem como objetivo proteger a Terra de uma invasão alienígena. Agora isso está realmente acontecendo. E suas habilidades, assim como as de milhões de jogadores no mundo, são necessárias para salvar o planeta da destruição. Um excelente entretenimento! Um tributo aos antigos jogos de videogames e, assim como Jogador Número 1, uma incrível diversão para qualquer um que se lembre daquele tempo e daqueles jogos.

 

*No momento, este livro só poderá ser entregue
 em endereços nos Estados Unidos.

 

Características

Autor: Ernest Cline
ISBN: 978-85-441-0299-2
Editora: Leya
Ano de publicação: 2015
Capa: Brochura
No de páginas: 432
Língua: Português
Dimensões: 23.4 x 15.6

Mais sobre o livro

www.gstatic.com/tv/thumb/persons/497683/497683_... Ernest Cline é o único que poderia juntar tantas referências de ficções científicas de modo brilhante, e este livro é o resultado desse talento: um thriller surpreendente e uma história sobre invasão alienígena nunca antes contada. Confira a cada página o embate clássico entre humanos e extraterrestres recheado de cultura pop que fez de Jogador número 1 um fenômeno. Durante toda a sua vida, Zack Lightman quis que o mundo real fosse menos chato. Segundo ele, a realidade poderia ser mais parecida com o universo dos livros de ficção científica, filmes e videogames. Poderia acontecer algo fantástico para que sua vida deixasse de ser monótona, levando-o a uma aventura – e por que não uma aventura espacial? Apesar disso, Zack diz a si mesmo saber a diferença entre a fantasia e a realidade e que jogadores de videogames adolescentes e sem objetivos na vida não são os salvadores do universo.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Armada”