Oferta!

Psicodrama e relações étnico-raciais

Maria Célia Malaquias (organizadora)
Apesar da grande produção bibliográfica dos psicodramatistas brasileiros nas últimas décadas, o tema das relações étnico-raciais é extremamente raro tanto em livros quanto em artigos acadêmicos. A fim de preencher essa lacuna, Maria Célia Malaquias reúne neste volume profissionais renomados para discutir assuntos como racismo, protagonismo negro, representatividade, ancestralidade e inclusão. De sua posição de mulher negra, psicóloga e psicodramatista, Malaquias leva o leitor a refletir sobre a desigualdade racial no Brasil e sobre os caminhos e instrumentos que podem ajudar a debelar essa chaga que nos assola há tantos séculos.

Entre os temas aqui abordados estão: a importância do Teatro Experimental do Negro, berço do psicodrama no Brasil; as contribuições do intelectual e ativista negro Alberto Guerreiro Ramos para a terapia de grupo; as consequências nefastas do complexo de vira-latas tupiniquim; o uso das técnicas do psicodrama no enfrentamento do racismo e na ressignificação de experiências doloridas; o papel transformador dos etnodramas na existência de pessoas negras e não negras.

Saiba mais

US$18.04 US$29.30

Apesar da grande produção bibliográfica dos psicodramatistas brasileiros nas últimas décadas, o tema das relações étnico-raciais é extremamente raro tanto em livros quanto em artigos acadêmicos. A fim de preencher essa lacuna, Maria Célia Malaquias reúne neste volume profissionais renomados para discutir assuntos como racismo, protagonismo negro, representatividade, ancestralidade e inclusão. De sua posição de mulher negra, psicóloga e psicodramatista, Malaquias leva o leitor a refletir sobre a desigualdade racial no Brasil e sobre os caminhos e instrumentos que podem ajudar a debelar essa chaga que nos assola há tantos séculos.

Entre os temas aqui abordados estão: a importância do Teatro Experimental do Negro, berço do psicodrama no Brasil; as contribuições do intelectual e ativista negro Alberto Guerreiro Ramos para a terapia de grupo; as consequências nefastas do complexo de vira-latas tupiniquim; o uso das técnicas do psicodrama no enfrentamento do racismo e na ressignificação de experiências doloridas; o papel transformador dos etnodramas na existência de pessoas negras e não negras.

Características

Autor: Maria Célia Malaquias (organizadora)
ISBN: 978-85-7183-257-2
Editora: Editora Ágora
Ano de publicação: 2020
Capa: Brochura
Subtítulo: Diálogos e reflexões
No de páginas: 208
Língua: Português (Brasil)
Dimensões: 21.0 x 14.0

Mais sobre o livro

Apesar da grande produção bibliográfica dos psicodramatistas brasileiros nas últimas décadas, o tema das relações étnico-raciais é extremamente raro tanto em livros quanto em artigos acadêmicos. A fim de preencher essa lacuna, Maria Célia Malaquias reúne neste volume profissionais renomados para discutir assuntos como racismo, protagonismo negro, representatividade, ancestralidade e inclusão. De sua posição de mulher negra, psicóloga e psicodramatista, Malaquias leva o leitor a refletir sobre a desigualdade racial no Brasil e sobre os caminhos e instrumentos que podem ajudar a debelar essa chaga que nos assola há tantos séculos. Entre os temas aqui abordados estão: a importância do Teatro Experimental do Negro, berço do psicodrama no Brasil; as contribuições do intelectual e ativista negro Alberto Guerreiro Ramos para a terapia de grupo; as consequências nefastas do complexo de vira-latas tupiniquim; o uso das técnicas do psicodrama no enfrentamento do racismo e na ressignificação de experiências doloridas; o papel transformador dos etnodramas na existência de pessoas negras e não negras.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Psicodrama e relações étnico-raciais”