Xangô

Edsoleda Santos

Esta é uma lenda de Xangô, deus iorubá, senhor dos trovões, da magia e dos talismãs e também proprietário das pedras de raio que caem sobre a terra durante as tempestades, anunciadas por fortes estrondos e clarões. Este homem poderoso, dono da casa da riqueza, foi rei da cidade de Oyó na Nigéria, onde governou com justiça e pulso forte, castigando os mentirosos, traidores e desobedientes.

 
Saiba mais

US$22.20

Esta é uma lenda de Xangô, deus iorubá, senhor dos trovões, da magia e dos talismãs e também proprietário das pedras de raio que caem sobre a terra durante as tempestades, anunciadas por fortes estrondos e clarões. Este homem poderoso, dono da casa da riqueza, foi rei da cidade de Oyó na Nigéria, onde governou com justiça e pulso forte, castigando os mentirosos, traidores e desobedientes.

 

Características

Autor: Edsoleda Santos
ISBN: 978-85-8905-965-7
Editora: Solisluna
Ano de publicação: 2015
Capa: Brochura
No de páginas: 32
Língua: Português
Dimensões: 28 x 21.6

Mais sobre o livro

Edsoleda Santos

Natural da cidade de Salvador, Bahia, iniciou sua carreira como artista plástica em 1965. A partir dessa época, desenvolveu as técnicas de bico de pena e aquarela, dando ênfase ao desenho, usando como temas a arquitetura colonial de Salvador e a história em quadrinhos. Mestre em Artes pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), pesquisou várias técnicas, como pintura em acrílico, objeto e instalação; estudou temas de religião afro-baiana, procurando mostrar sempre a inter-relação arte, candomblé e natureza. Artista premiada e pesquisadora incansável, não encontrou dificuldade em ilustrar um tema tão profundo, pois, desde a infância, os mistérios da vida a encantaram, fazendo com que buscasse em sua própria experiência, principalmente a que teve com seus familiares, as maravilhosas inspirações que seu talento transforma em ações inspiradoras. Publicou uma série de 7 livros sobre os orixás e lendas africanas pela Solisluna Editora: “Ibejis”, “Xangô”, “Iemanjá”, “Nanã”, “Obalauê”, “Oxum” e “Oxalufã”, sendo autora e ilustradora de todos.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Xangô”