Inventadeira de besteira, eu?!

Sonia Junqueira
Nome: Sandra Apelido: Danda Idade: 3.285 dias e uns quebrados Série em que estuda: 4a . Gosta: de dançar, de ler, de ir ao cinema, de rir, de andar descalça, de chuva, de queijo com café. E de palavras. ADORA palavras. Não gosta: de gente que funga, de lesma, de tropeção, de gente que fala tudo terminado em inho, da palavra ojeriza. Mania: ficar deitada no chão observando formigas ou nuvens Família: pai, mãe, irmãozinho, vó, gato, cachorro, papagaio Amigas: a Duda, a Val, a Tuca e a Dora Inimigos: o Lalo, até outro dia… Depois que Sandra, sem querer, contou pro Lalo um segredo que estava acontecendo com ela, a menina passou a receber gozações e zombarias de todo mundo. Mas ninguém podia imaginar que ela ia embarcar numa Senhora Aventura, cheia de alegria e de mistério, coisa que só gente inventadeira consegue viver... Saiba mais

US$20.50

Nome: Sandra

Apelido: Danda

Idade: 3.285 dias e uns quebrados

Série em que estuda: 4a .

Gosta: de dançar, de ler, de ir ao cinema, de rir, de andar descalça, de chuva, de queijo com café. E de palavras. ADORA palavras.

Não gosta: de gente que funga, de lesma, de tropeção, de gente que fala tudo terminado em inho, da palavra ojeriza.

Mania: ficar deitada no chão observando formigas ou nuvens

Família: pai, mãe, irmãozinho, vó, gato, cachorro, papagaio

Amigas: a Duda, a Val, a Tuca e a Dora

Inimigos: o Lalo, até outro dia…

Depois que Sandra, sem querer, contou pro Lalo um segredo que estava acontecendo com ela, a menina passou a receber gozações e zombarias de todo mundo. Mas ninguém podia imaginar que ela ia embarcar numa Senhora Aventura, cheia de alegria e de mistério, coisa que só gente inventadeira consegue viver…

Características

Autor: Sonia Junqueira
ISBN: 978-85-513-0726-7
Editora: Yellowfante
Ano de publicação: 2020
Capa: Brochura
No de páginas: 32
Edição: 1ª. edição
Língua: Português (Brasil)
Dimensões: 25.4 x 20.3

Mais sobre o livro

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Inventadeira de besteira, eu?!”