O alforje

Bahiyyih Nakhjavani
Em O alforje, ao contrário do que se imagina, o deserto é um território fértil. Ao menos para a autora Bahiyyih Nakhjavani. A partir de uma trama complexa, ela então reúne um grupo de personagens que têm suas trajetórias costuradas por um misterioso alforje. Uma noiva que viaja para encontrar o futuro marido, um padre em peregrinação, um beduíno de alma livre, além de uma escrava falacha são alguns dos retratos que a escritora pinta com maestria e profundidade. Embora tenham origens, crenças e desejos muito diferentes, todos os viajantes terão a vida transformada pelas escrituras sagradas. Leia também Nós & eles, da mesma autora. Saiba mais

US$25.60

Em O alforje, ao contrário do que se imagina, o deserto é um território fértil. Ao menos para a autora Bahiyyih Nakhjavani. A partir de uma trama complexa, ela então reúne um grupo de personagens que têm suas trajetórias costuradas por um misterioso alforje. Uma noiva que viaja para encontrar o futuro marido, um padre em peregrinação, um beduíno de alma livre, além de uma escrava falacha são alguns dos retratos que a escritora pinta com maestria e profundidade. Embora tenham origens, crenças e desejos muito diferentes, todos os viajantes terão a vida transformada pelas escrituras sagradas. Leia também Nós & eles, da mesma autora.

Características

Autor: Bahiyyih Nakhjavani
ISBN: 978-85-8318-127-9
Editora: Dublinense
Ano de publicação: 2019
Capa: Brochura
No de páginas: 256
Língua: Português (Brasil)
Dimensões: 21.0 x 14.0

Mais sobre o livro

Sobre a autora:

Autora integrante da diáspora iraniana, Bahiyyih Nakhjavani exerce importante papel decifrando assimilações e experiências das comunidades exiladas por meio de seus livros. Nascida no Irã, mas criada fora do país, foi professora e atualmente escreve ensaios e romances. Sua obra é inspirada na cultura, história e personalidade iranianas, o que demonstra engajamento com as questões de sua terra natal. A autora também passou pelos Estados Unidos, Chipre, França e Uganda, país da sua primeira infância e escolhido por seus pais para professar a fé Baha’i, uma religião de princípios islâmicos que na época crescia no mundo. A escritora manifesta essa religiosidade, herança dos avós, até hoje. Para ela, foi excitante perceber que os conceitos de relatividade, continuidade e da natureza progressiva da verdade religiosa, pilares da filosofia Baha’i, encontravam-se em seu primeiro romance, que viria a se tornar um best-seller internacional, com o qual Nakhjavani conquistou a atenção da crítica mundial e foi publicado em diversos idiomas. Esse romance se intitula O alforje, originalmente escrito em inglês, cuja tradução em português chega ao Brasil pela primeira vez. Escrita com uma linguagem sensorial e poética, a obra de Nakhjavani apresenta diversas referências, sendo duas constantemente lembradas pela crítica literária. Uma delas é o livro Os contos de Cantuária, escrito no século 14 por Geoffrey Chaucer e uma das obras responsáveis pela consolidação do inglês como língua literária, composto por um conjunto de histórias em prosa e verso narradas por diferentes personagens de um mesmo grupo de peregrinos. Outra inspiração foi The Dawn-Breakers, livro que reconta as origens da fé Baha’i, cujo sétimo capítulo contém uma breve passagem na qual um alforje é roubado de Báb, fundador do babismo e um dos últimos profetas, segundo a religião Bahá’i. A obra de Nakhjavani é um respiro de lucidez que enfrenta corajosamente a teocracia de seu país e os nacionalismos que surgem, gradual e lamentavelmente, em diversos cantos do planeta. Iraniana, imigrante e cidadã do mundo, Bahiyyih Nakhjavani entende o quão problemática pode ser a criação de fronteiras na sociedade contemporânea e globalizada.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O alforje”